FERRY: Após rescisão de contratos, passageiros enfrentam caos em São Luís e Alcântara

A manhã deste sábado (25) foi marcada, mais uma vez, pelo caos e abandono completos para aqueles que dependem do serviço de ferry boat, na travessia Ponta da Espera-Cujupe.

Com a rescisão unilateral, por parte do Governo do Maranhão, dos contratos com as empresas Internacional Marítima e Celte Navegações, duas das três autorizadas a operar o serviço, os passageiros ficaram à deriva já nas primeiras horas do dia.

Imagens mostram o estado de desalento em que os cidadãos que dependem do sistema aquaviário para ir e vir de maneira mais rápida de São Luís a Alcântara – e vice-versa. Além dos usuários, motoristas de vans e caminhões também enfrentam tais percalços, causando prejuízos agudos à economia do Maranhão.

Enquanto a crise se arrasta, a única empresa que, neste momento, possui autorização efetiva para operar – a Nazaré Confiança – se vê às voltas com uma embarcação quarentona que segue sem autorização da Marinha para entrar em operação.

Confira as imagens:

Deixe uma resposta