Instituto de pesquisa aliado cria realidade paralela para animar tropa brandonista 

O instituto Data Ilha, que tem entre seus fundadores o ex-presidente da EMSERH e ex-pré-candidato à deputado federal Marcos Grande, divulgou controversa pesquisa eleitoral ao Governo do Maranhão nesta segunda-feira (15/08). 

Com números que divergem completamente do apresentado por diversos institutos de pesquisas nas últimas semanas, mesmo aqueles cujo alinhamento ao projeto de poder Dino-brandonista é notório, o levantamento parece produzido sob medida para insuflar militantes e corregilionários que seguem embarcados no ferry encalhado palaciano, capitaneado por Flávio Dino e Carlos Brandão, às vésperas do início da campanha eleitoral.

O candidato à reeleição aos Leões pelo PSB aparece, segundo o Data Ilha, com 27,4% das intenções de voto na pesquisa estimulada – quando é posta a lista com todos os postulantes ao cargo. Weverton Rocha (PDT – 18,1%) e Lahesio Bonfim (PSC – 16,3%) aparecem tecnicamente empatados na segunda e terceira posições, respectivamente, endossando a narrativa criada nos porões palacianos de que o segundo turno será entre Brandão e o pecuarista de São Pedro dos Crentes. 

Edivaldo Holanda Junior (PSD – 9,7%), Simplício Araújo (SD – 2%), Hertz Dias (PSTU – 0,9%), Enilton Rodrigues (PSOL – 0,7%), Frankle Costa (PCB – 0,6%) e Professor Joas Moraes (DC – 0,4%) completam a lista. 12,9% não votariam em nenhum dos candidatos e 10,8% não souberam responder ou simplesmente não responderam.

O Instituto Data Ilha realizou 2.031 entrevistas entre os dias 10 e 13 agosto. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2,17 pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número MA-05654/2022.

Deixe uma resposta