Crise no PT: militância racha ainda mais, agora em defesa de Zé Inácio

Clima tenso entre os brothers… 

A divisão entre os “companheiros e companheiras” petistas está ganhando mais ramificações. Agora, uma ala mais de base até que aceita a subserviência ao Palácio via apoio à tentativa de reeleição do governador-tampão Carlos Brandão, mas está rejeitando veementemente o nome do ex-secretário de Educação e ex-PFL/DEM, Felipe Camarão.

Implantado no PT “a fórceps” por Flávio Dino, na tentativa – que já não parece mais tão exitosa – de aparelhamento do partido, Camarão foi imposto pré-candidato a vice-governador na chapa palaciana. Estes militantes “rebeldes” querem que o deputado estadual Zé Inácio ocupe o posto.

Um card, que corre as redes sociais e grupos do WhatsApp, convida para um “Encontro do Time do Lula com a Militância Petista do Maranhão”, nos dias 28 e 29 de maio. A defesa, logo abaixo do nome do evento, cita o apoio para “Zé Inácio a vice-governador com a base e pela base”.

Cabe lembrar que parte significante da militância petista em todo o Estado sequer apoia a reeleição do governador-tampão, e sim a pré-candidatura do senador Weverton (PDT) ao Governo do Maranhão. Há ainda a pré-candidatura ao Senado do sociólogo e um dos secretários do partido, Paulo Romão, que resiste bravamente aos vorazes rugidos dos Leões. 

Deixe uma resposta