Com comitê gestor acéfalo, lixões tomam conta de São Luís

Da área nobre à periferia de São Luís, é possível notar o aumento do número de locais onde existe o descarte irregular de lixo. A expansão dos lixões tornou-se uma marca da administração de Eduardo Braide (PSD), que não foi capaz, sequer, de nomear um novo presidente para o Comitê Gestor de Limpeza Urbana do município, sem comando desde o ano passado.

O último presidente do CGLU foi Joabson Júnior, desligado em maio de 2022. Desde então, ninguém está à frente do setor que deveria se responsabilizar, entre outras coisas, pelo descarte correto dos resíduos sólidos, manutenção de árvores e canteiros, capina em áreas de matagal e demais serviços correlatos.

Quando se nota alguma ação de limpeza urbana, ela se dá na área nobre da capital. Vez por outra, é possível ver funcionários da prefeitura em uniformes laranja realizando serviços de capina na Avenida dos Holandeses – rodovia estadual que Braide tomou para si como bandeira de sua malfadada gestão.

Dia após dia, as mazelas da cidade se acentuam, enquanto escândalos vêm à luz em todas as áreas da administração municipal de São Luís.

Deixe uma resposta