Desvios durante a pandemia colocam Colinas e Presidente Dutra na mira da PF

A operação Arfante, da Polícia Federal, foi deflagrada nesta quinta-feira (15/09), para desarticular um grupo criminoso que realizou fraudes licitatórias e irregularidades contratuais, envolvendo recursos públicos federais destinados ao combate à pandemia da Covid-19.

Os agentes estiveram nos municípios maranhenses de Colinas e Presidente Dutra, além da capital piauiense, Teresina.

Na oportunidade, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão e medidas diversas decretadas para treze alvos da operação.

Ao todo 42 policiais federais cumpriram as determinações judiciais expedidas pela 1ª Vara Federal Criminal da SJMA, que decorreram de representação elaborada pela PF. Se confirmadas as suspeitas, os investigados poderão responder pelos crimes de fraude à licitação, peculato, sonegação fiscal, lavagem de capitais e associação criminosa.

A denominação “ARFANTE” faz referência à falta de ar ocasionada pela Covid-19, haja vista que um dos equipamentos supostamente fornecidos pela empresa se tratava de um respirador remanufaturado.

Com informações do site Enquanto Isso No Maranhão 

Deixe uma resposta