Homem forte do Governo Brandão tratava funcionários como escravos

Lidenor de Freitas Façanha Júnior é o verdadeiro nome de Júnior Cabeção, apontado como o homem forte que, ao lado dos irmãos do atual governador Carlos Brandão, manda e desmanda na gestão desastrosa que vem jogando o nome de Brandão ladeira abaixo.


Cabeção, como é chamado, ficou conhecido após agentes que combatem o cruel trabalho escravo em fazendas pelo Maranhão, encontrarem pelo menos cinco pessoas em condições desumanas.


Na fazenda do aliado de Brandão, os trabalhadores, que viviam em condições análogas a escravidão, estavam há meses sem receber nenhum centavo, e se alimentavam apenas de arroz misturado com vinagreira, limão e pimenta. Os fiscais também constataram que a água dada aos trabalhadores estava infestada de rãs.


Localizada no município de Governador Archer, próximo à Colinas, a propriedade tinha o nome de Fazenda Maria de Jesus. O caso foi relatado em reportagem da ONG Repórter Brasil e chocou os maranhenses.


Além de fazendeiro com passado inscrito na lista de trabalho escravo, Cabeção é dono da Construmaq LTDA, empresa com capital social de quase R$ 3 milhões e que tem grandes negócios com diversas prefeituras, mas isso é assunto para outra postagem.

Deixe uma resposta